Marquinhos afirma: "Não me vejo mais na NBA"







Principal pontuador do Flamengo nos playoffs com uma média de 17.4 pontos, Marquinhos não foge da responsabilidade e assume o papel de estrela da companhia ao lado de Marcelinho e Laprovittola (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)

A NBA é para o jogador de basquete como a Europa para o jogador de futebol. Um sonho desejado por muito e concretizado por poucos privilegiados. Marquinhos teve a sua chance. Aos 22 anos, o ala do Flamengo teve seu desejo atendido no Draft de 2006 ao ser selecionado pelo New Orleans Hornets, atualmente chamado de Pelicans. A experiência na liga americana não foi das melhores, e dois anos depois, o camisa 11, que também teve uma curta passagem pelo Memphis Grizzlies, retornou ao Brasil para defender o Pinheiros. O auge da carreira, porém, veio com a camisa rubro-negra.

Campeão e MVP (jogador mais valioso) da temporada passada do NBB, o titular da seleção brasileira nos Jogos de Londres, em 2012, despertou o interesse de alguns times da NBA, como o próprio New Orleans e o Dallas Mavericks. Feliz na Gávea e totalmente adaptado ao Rio de Janeiro, ele preferiu ficar e estender seu vínculo com o clube carioca por mais um ano. A decisão foi tão acertada que o sonho de infância ficou apenas na memória e a três dias da final contra o Paulistano, às 10h10, na Arena da Barra, data do seu aniversário de 30 anos, Marquinhos só pensa no Flamengo e descarta um novo flerte com a "liga de LeBron James e Kevin Durant".

- Não me vejo mais jogando na NBA. Hoje em dia me divirto muito jogando basquete e aqui tenho bastante tempo de quadra. Nos Estados Unidos dificilmente eu conseguiria tantos minutos. Não sei até que ponto seria interessante deixar de ser um dos protagonistas aqui para jogar menos e ser coadjuvante lá. Jogo num clube que briga por todos os títulos que disputa, onde me sinto bem e sou respeitado pelos torcedores. Estou na minha cidade, minha família ama morar aqui e também não sei se me adaptaria novamente ao basquete americano - afirmou Marquinhos.
Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!