Maccabi supera favorito Real Madrid e será o rival do Fla no Mundial







A Europa veste as cores azul e amarela. Contra todos os prognósticos, o Maccabi Tel Aviv derrubou um a um os favoritos e, na tarde deste domingo, conquistou seu sexto título de Euroliga ao bater o último deles, o Real Madrid, por 98 a 86 (33 a 35), em partida realizada na Arena Mediolanum, em Milão, que estava tomada em mais de 80% por uma onda amarela. "Em casa", o Maccabi contou, além do apoio de seu torcedor, com a grande atuação de Tyrese Rice na segunda etapa e, principalmente, no tempo extra, quando anotou 14 dos 20 pontos, para impor aos espanhóis o mesmo veneno que já havia aplicado em EA7 Milão e CSKA nos playoffs anteriores. De quebra, conquistou uma vaga no Mundial de Clubes, a ser disputado nos dias 26 e 28 de setembro no Rio de Janeiro, em dois jogos contra o Flamengo.

Rice foi o cestinha da final com 26 pontos (21 deles na etapa derradeira). Ricky Hickman, com 18 e seis rebotes, também foi um importante desafogo do Maccabi. Vindo do banco, Sergio Rodriguez, com 21 pontos, era o "dono" do Real Madrid. Rudy Fernandez colaborou com outros 15, mas 10 deles ainda no primeiro tempo.

 Sergio Rodriguez jogo basquete Real Madrid final four Euroliga (Foto: Reuters)

Mesmo sendo visitante na tabela da competição, o Maccabi tinha nas arquibancadas uma verdadeira legião de fãs. A cada ponto dos israelenses, os torcedores vibravam como se fosse uma cesta decisiva. Foi com este cenário que o time atuou por quase todo o primeiro quarto. Compactados na defesa, não davam oportunidades aos favoritos merengues, que sobreviviam nas bolas de Rudy Fernandez, autor de oito dos primeiros 10 pontos da equipe espanhola. Enquanto isso, o MVP da competição Sergio Rodríguez ficava assistindo seu companheiro no banco. Os "donos da casa" chegaram a ter uma vantagem de 13 a 7, mas perderam a consistência defensiva e permitiram ao Real assumir a ponta do quarto nos dois minutos finais, com destaque para Felipe Reyes, que anotou quatro pontos vindo do banco de reservas (16 a 15).

Com Sergio Rodríguez em quadra e Reyes inspirado - marcou mais oito pontos na parcial -, o maior vencedor da competição manteve o ritmo encontrado no final do quarto anterior e aplicou uma corrida de 10-0 (33 a 22). As bolas do Maccabi teimavam em não cair, e o nervosismo aparecer. O Real repetia o que havia feito com o Barcelona, quando fechou o primeiro tempo vencendo por 13 pontos, após empate no quarto inicial. 

Mas o jogo mudou. Rudy Fernandez foi descansar no banco, o ataque merengue passou a errar, e as bolas do Maccabi a cair. A torcida voltou a acreditar e empurrar a equipe. Devin Smith, David Blu e Sofoklis Schortsanitis trouxeram a desvantagem de 11 para dois antes do intervalo (35 a 33).

O equilíbrio foi a tônica do terceiro período. Sem nenhuma das equipes conseguindo se desvencilhar no placar, Real e Maccabi empataram numa parcial que terminou empatada (20 a 20). Sergio Rodríguez assumia o papel de protagonista merengue, enquanto Tyrese Rice e Ricky Hickman comandavam o lado israelense. A decisão ia para o quarto quarto com uma leve vantagem a favor dos espanhóis (55 a 53).

Os dez minutos finais foram um claro confronto de um jogador contra uma dupla. Em seus ataques, o Real Madrid procuravam o MVP Sergio Rodríguez e suas bolas de três. O Maccabi contava com a força de Tyrese Rice e Ricky Hickman, que cresceram na segunda etapa. Quando faltava menos de um minuto, Rice deixou o Maccabi quatro pontos à frente (73 a 69). Rodríguez e Bourousis empataram com dois lances livres cada, aproveitando uma violação no ataque anterior do adversário. Na última posse de bola, Rice teve a chance de dar o sexto título da história da Euroliga aos israelenses, mas seu tiro de longa distância parou no aro. O Maccabi ainda teve a chance do rebote ofensivo, mas o tapa no ar de Alex Tyus também não entrou. A competição seria decidida na prorrogação (73 a 73).

No tempo extra, o cenário continuou o mesmo. Ataque do Real Madrid, bola para Sergio Rodríguez; ataque do Maccabi, bola para Rice. Neste panorama, o americano foi melhor do que o espanhol. Rice foi responsável pelos primeiros oito pontos do time de Israel, que abriu quatro de frente. Restando dois minutos, os merengues só arriscavam com sua estrela da linha dos três. O problema para eles é que a bola do camisa 13 parou de cair. A de Rice não. Com 14 pontos dos 20 da equipe na prorrogação, o armador levou seu time ao sexto caneco da história da Euroliga, deixando mais um favorito pelo caminho.

Escalações:

Real Madrid: Rudy Fernandez (15), Sergio Llull (0), Nikola Mirotic (12), Tremmell Darden (7) e Ioannis Bourousis (12). Entraram: Sergio Rodríguez (21), Felipe Reyes (12), Daniel Diez (0), Jaycee Carroll (5) Marcus Slaughter (2) e Salah Mejri (0).

Maccabi Tel Aviv: Devin Smith (15), Ricky Hickman (18), Yogev Ohayon (4), Guy Pnini (0) e Sofoklis Schortsanitis (9). Entraram: Tyrese Rice (26), David Blu (14), Joe Ingles (0) e Alex Tyus (12).

barcelona fica com o terceiro lugar

Na partida que valia o terceiro lugar, o Barcelona venceu o CSKA por 93 a 78. Os destaques foram o armador Juan Carlos Navarro, que anotou 20 pontos, e o pivô americano Joey Dorsey com seus 12 rebotes.

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!