Benite: "Jogando ou não, estou realizado"







Foi uma longa espera mas, neste sábado (31.05), ela chegará ao fim. O ala/armador rubro-negro Vitor Benite foi confirmado pela comissão técnica na última quinta-feira e estará em quadra para a final do Novo Basquete Brasil (NBB). Após cerca de seis meses sem jogar, o atleta conta que cada momento do seu retorno tem um valor especial.
 
"Estou muito feliz, em um momento, tanto da minha vida, como da minha carreira, em que todas as pequenas coisas, como vestir o uniforme e entrar na quadra com o time, são muito boas. Depois que você passa por todo o período da cirurgia, das fases de recuperação, que são demoradas, a volta é uma alegria enorme. E ainda mais voltando bem, em um momento tão importante para o Flamengo e para minha carreira, que é essa final", disse Benite.
 
Em sua conta em uma rede social, o jogador compartilhou com torcedores e amigos vídeos e fotos que contaram um pouco de como foi sua recuperação. Segundo Benite, o carinho de quem esteve ao seu lado foi essencial para que ele voltasse a tempo para disputar a final e para que sua recuperação fosse melhor do que alguns previam. "O apoio de todos os meus familiares, meus amigos, os preparadores, os fisioterapeutas, todos que estiveram junto comigo, desde o dia em que eu me machuquei. Havia muitas pessoas querendo o meu bem, querendo que eu voltasse. Isso fez com que eu não abaixasse a cabeça e não me preocupasse com o meu retorno. Consegui acalmar minha vida e estando alegre e tranquilo, a minha recuperação foi mais fácil do que eu escutava outras pessoas falando para mim", afirmou.
 
No período em que ficou afastado, a fisioterapia estava longe de ser a única ocupação de Vitor Benite. O atleta aproveitou o momento para pôr a cabeça no lugar, fazer outras atividades, reencontrar amigos e curtir a família, que é de Campinas. "No começo, no primeiro mês depois da cirurgia, eu queria realmente esquecer tudo, não pensar nem em basquete, nem na lesão. Eu fazia o que tinha que fazer para minha recuperação, é claro, mas saía com os meus amigos, ficava com a minha família, brincava com a minha cachorra, comia besteira, relaxei a parte mental, já que depois eu sabia que passaria por um processo de muito trabalho e dedicação para voltar à quadra. Foi um momento em que curti muito minha família, já que moro desde muito cedo longe de casa. Foi um período ótimo para a minha cabeça. O corpo não funciona se a cabeça não estiver boa", afirmou.
 
Ricardo Machado, fisioterapeuta do clube, conta como foi o período de recuperação no Rubro-Negro e elogia o paciente Benite. "O Flamengo deu a opção de dar um médico para ela, mas ele preferiu ir para Campinas, ao lado de sua família. Eu me comunicava direto com o pessoal de lá, que cuidava dele em uma clínica especializada full time, e em três meses ele voltou. A partir daí, finalizamos a recuperação dele no clube. Ele é um garoto nota dez. Ele é superprofissional e um cara muito maduro para a idade (24 anos)", elogiou.
 
Fora da final do bicampeonato rubro-negro do NBB (2012 /2013), depois de ter participado de toda a temporada, desta vez, Benite terá a chance de voltar para a equipe justamente na grande decisão da sexta edição do campeonato. "Eu passei por momentos complicados ano passado. Foi muito difícil jogar a temporada toda e não jogar a final (do NBB 2012/2013). Só de estar junto com a equipe e treinando com eles, eu já estou muito feliz. Já me sinto muito mais parte desta conquista que foi chegar à final. Se eu vou entrar em quadra durante o jogo ou não, se eu vou ficar só no banco torcendo, não me preocupa. Só quero ajudar a equipe da melhor forma que eu puder. Estou muito realizado de voltar para a minha carreira", comemorou.
 
Se na final a presença de Benite entre o quinteto em quadra não é certa, o jogador avisa: "No Mundial eu estou".
Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!