Flamengo devolve revés do turno em São José Pelo NBB 6






http://www.cbnfoz.com.br/images/2014/EsporteJaneiro2014/flamengo_e_uberlandia_nbb_6.jpg

Nada como um dia após o outro. Em confronto na noite segunda-feira entre São José e Flamengo, no Ginásio Lineu de Moura, na cidade paulista, o líder do NBB devolveu a derrota acachapante por 81 a 59 que sofreu no turno dentro do Tijuca, no dia 14 de dezembro do ano passado. O placar de 94 a 74 (43 a 27) provou que o Rubro-Negro continua levando a sério a reta final da temporada regular, mesmo já tendo garantido o primeiro lugar geral da competição, que assegura aos comandados de José Neto a vantagem de mais mandos de quadra nos confrontos de playoffs em todas as fases.

Depois de uma etapa inicial muito sólida na defesa e eficiente no ataque, com destaque para Marcelinho, que anotou 12 pontos só no primeiro quarto, ajudando os cariocas a levarem 16 pontos de vantagem para o intervalo, o atual campeão da Liga das Américas sofreu um apagão no terceiro período, deixou o time de São José cortar a diferença para cinco pontos, mas teve a experiência e competência necessárias para voltar a dominar as ações no quarto derradeiro e vencer com folga.

Flamengo entrou em quadra disposto a devolver a acachapante derrota do turno no Tijuca. Ainda sem Laprovittola, coube a Gegê e Marcelinho a função da armação das jogadas. E foi, justamente, o capitão da equipe rubro-negra o responsável pela vitória parcial por 26 a 20, ao assinalar 12 pontos, dar duas assistências e ainda pegar dois rebotes, em um aproveitamento nos chutes de 80%. Pelo lado paulista, Dedé respondia à altura com seus dez pontos, além de dois rebotes. Na briga debaixo do garrafão entre dois dos três maiores reboteiros da competição, melhor para Jefferson William, que pegou três contra um do rubro-negro Olivinha.

Depois de dois jogos ausente por causa de um incômodo na coxa, o argentino Nico Laprovittola retornou à quadra no começo do segundo quarto no lugar de Gegê e contribuiu com dois pontos, duas assistências e dois rebotes. Seguindo o revezamento natural adotado pelo técnico José Neto, os cariocas também tiveram as entradas de Tony Washam e Shilton. Posteriormente, o cestinha do primeiro período Marcelinho foi poupado, dando lugar ao pivô Cristiano Felício. As alterações não modificaram o andamento da partida, que continuou equilibrada, com as defesas se sobressaindo aos ataques, em uma ligeira superioridade rubro-negra.

Porém, em dois lances consecutivos a pouco mais de três minutos do fim, o líder do NBB conseguiu abrir 11 pontos de vantagem (36 a 25), através de uma bola de três de Washam e outra de dois de Felício, obrigando o técnico Zanon a parar o confronto. A conversa no banco joseense não funcionou, e os donos da casa viram a diferença aumentar para 16 pontos, com boas tramas de Washam e Felício. No total, os paulistas só assinalaram sete pontos no quarto, indo para o vestiário perdendo por 43 a 27.

Precisando da vitória para garantir o quinto lugar, o São José veio para o segundo tempo acreditando que poderia reverter a desvantagem. E, em menos de dois minutos, conseguiu fazer o mesmo número de pontos que havia feito no quarto anterior. Só que se o ataque melhorou, a defesa não conseguia segurar o ímpeto ofensivo rubro-negro, principalmente de Marquinhos, que marcou cinco pontos logo no início.

Porém, uma pane do time de José Neto, que parou de pontuar e marcar, originou uma corrida de 13-1 para os donos da casa, trazendo a diferença para cinco pontos e devolvendo a esperança de vitória aos joseenses. A receita passou pelo ótimo trabalho da dupla Jefferson e Caio Torres dentro do garrafão com seis pontos e três rebotes cada, e do ala/armador norte-americano Quezada, que assinalou sete pontos, dando duas assistências e pegando dois rebotes. A situação só não foi melhor porque no fim do período Olivinha e Washam acertaram uma bola de fora cada um, deixando a diferença no marcador em favor dos rubro-negros em oito pontos (62 a 54).

Destaque do primeiro quarto, mas apagado nos dois seguintes, Marcelinho voltou a trazer o controle das ações para o Flamengo. Com um aproveitamento perfeito nos arremessos de quadra na primeira metade do duelo, o camisa 4 anotou sete pontos na parcial, chegando a 21 em toda a partida. Ele ainda contou com o auxílio luxuoso de Cristiano Felício, que também teve 100% nos tiros, cravando nove pontos. Restando três minutos para o fim, a vantagem de 20 pontos (89 a 69) carimbava a 25ª vitória do líder do NBB em 30 jogos, que fechou por 94 a 74.

O cestinha do duelo foi o ala Marcelinho, autor de 21 pontos, seis rebotes e quatro assistências, seguido de perto pelo companheiro Marquinhos, que anotou 19 pontos, pegou cinco rebotes e deu três assistências. Com um último quarto perfeito nos arremessos, o pivô Cristiano Felício saiu do banco para contribuir com 13 pontos e oito rebotes. Gegê, com 11 pontos e seis assistências, e Tony Washam, com dez pontos, dois rebotes e três assistências também tiveram suas parcelas de contribuição.

Pelo lado paulista, o ala/pivô Jefferson William foi o mais eficiente com 18 pontos e dez rebotes, único a alcançar um duplo-duplo no embate. O ala Dedé também fez os mesmos 18 pontos, mas com oito rebotes. O americano Quezada assinalou 13 pontos e deu nove assistências.

O São José encerrou sua participação na temporada regular e agora foca nos confrontos das oitavas de final, que começam no próximo domingo. Já o Flamengo volta a jogar nesta terça-feira contra o Mogi, também no interior de São Paulo, e fecha a primeira fase na próxima quinta-feira diante do Basquete Cearense.


Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!