Laprovittola fala sobre a Liga das Américas






Nicolás Laprovittola basquete Flamengo x Brasília NBB (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)

Contratado em setembro para ser o cérebro do quinteto rubro-negro, o argentino Laprovittola espera levar para casa o caneco que quase conseguiu no ano passado, o da Liga das Américas. Atuando pelo Lanús, em  casa, o armador viu o campeonato escorrer pelo ralo ao perder para o Pinheiros, na segunda rodada do Final Four, por 82 a 66. Mais experiente, Nico sabe o que o Flamengo vai encontrar pela frente e tem a receita de como o time deve se portar.

- A Ligas das Américas é um torneio distinto, curto, muito rápido. Temos que mudar de chip, esquecer o NBB. São outras equipes, outra forma de jogar. Tem o time de Porto Rico (Capitanes de Arecibo), que é diferente do estilo brasileiro, tem os venezuelanos, que também tem outro estilo. Temos que impor nosso ritmo, segurar as outras equipes, não deixá-las crescer. Todas as equipes são fortes, não é como no NBB que tem algumas mais fracas. E em três dias, ou você sai fora ou segue adiante. É de vida ou morte e temos que encará-la assim. Queremos que o Flamengo vença para jogar depois o Mundial contra o campeão da Euroliga. Essa é a maior motivação que tem em todas as equipes: vencer para jogar o Mundial. Jogar contra o campeão da Euroliga é um sonho tanto para o Flamengo quanto para qualquer jogador de outro time - ressaltou o camisa 7

O Flamengo começa sua trajetória em busca do título inédito da Liga das Américas ao entrar em quadra, às 21h (horário de Brasília), no ginásio Julio César Hidalgo, em Quito-EQU, contra o Capitanes de Arecibo, de Porto Rico, pelo grupo A da fase de classificação
Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!