Laprovittola fala do basquete brasileiro e seu desempenho no Flamengo






Nicolás Laprovittola basquete Flamengo x Brasília NBB (Foto: Alexandre Vidal / Fla Imagem)


Bastaram dois meses no Rio de Janeiro para o novo armador do Flamengo, Nicolas Laprovittola, ter conhecimento sobre o basquete brasileiro e o jeito dos cariocas. Em entrevista ao site do diário "Olé", da Argentina, o hermano se diz adaptado ao Rio de Janeiro.

Seus planos iniciais, porém, não tinham a Gávea como destino. Muito menos o Brasil. Sonhando com voos mais altos, o projeto era estar pelo Velho Continente, algo que ainda pretende realizar em pouco tempo.

Ao ser abordado sobre o estilo de jogo e dos jogadores do basquete brasileiro, o argentino demonstrou certo incômodo.

 - Quando você chega em um lugar novo, você é quem tem que se adaptar, e não vice-versa. Então, me acostumei. Às vezes, tenho dificuldades. Há situações em que não me sinto confortável ou não acho correta a decisão de um companheiro. Mas isso é assim. São diferentes formas de ver o basquete. Como em todas as ligas, têm equipes com aspirações elevadas, de meio de tabela e pobres. Quanto ao jogo em si, é muito mais confuso, sem regras. Na Argentina é diferente. É muito mais organizada e trabalhamos mais a posse (de bola). Aqui, você tem isso, você decide. Não há mistérios. É um ritmo mais rápido - criticou um dos destaques deste início de NBB.

Laprovittola ainda mostrou um certo ar de surpresa pelo fato de ter assumido um posto de protagonismo tão rapidamente no Flamengo. É dele também o segundo melhor índice de acerto arremessos de três pontos no NBB - 3,33 por jogo, atrás de Fischer, do Bauru (4,67).

- A equipe, pelas baixas que teve, me atribuiu um papel que não esperava, mas aceitei. E se isso mudar, aceitarei também. Quero melhorar e ganhar. Vim para isso. Tenho objetivos claros. Gosto do desafio - completou o atleta, que ainda tem muitas dificuldades de falar português.
Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!