Como foi o jogo Palmeiras/Meltex x Flamengo






Basquete NBB Palmeiras x Flamengo (Foto:  Fábio Menotti/Ag. Palmeiras)

Flamengo venceu o Palmeiras por 84 x 71 na casa do adversário. E o equilíbrio previsto pelos dois times deu as caras logo nos primeiro minutos do confronto.  Com mais ritmo de jogo por ter começado antes a temporada, o Palmeiras saiu na frente empurrado pela torcida, que não chegou a lotar o ginásio do Palestra Itália, mas compareceu em peso. O pivô Átila do Santos havia prometido colocar de lado a amizade com seu ex-time nesta quinta-feira e cumpriu. Ele deu enterrada, toco e até fez cesta sofrendo falta.


Só que o Flamengo não é o atual campeão à toa. Mesmo ainda desfalcado de Marcelinho e Marquinhos, o visitante mostrou pontaria. O armador argentino Laprovittola levou os cariocas à frente do placar com sete pontos. O pivô americano Jerome também encontrava espaço dentro do garrafão alviverde. O Verdão, porém, não deixou o Fla deslanchar e arrancou o empate no último segundo do primeiro quarto com uma cesta do ala americano Tyrone, que quase se desequilibrou para igualar em 19 a 19.

O técnico José Neto então mexeu no Fla, trocou a defesa individual por uma zona que protegia bem o garrafão e colocou o pivô Cristiano em quadra. O jovem, que defendeu a seleção brasileira na Copa América, correspondeu. Com 2,08m, ele dominou com facilidade o garrafão alviverde e até tentou uma ponte aérea, mas não conseguiu finalizar o passe de Laprovittola. O argentino continuava bem nos arremessos de longa distância e chegou aos 12 pontos no primeiro tempo. O Palmeiras tentava compensar a defesa frágil com ataques rápidos. O ala americano Wiggins acertou alguns arremessos, e o pivô Marcão deu uma enterrada para evitar uma arrancada rubro-negra, que foi ao intervalo com pequena vantagem (34 a 31). Poucos torcedores palmeirenses atiraram baquetas de plástico nos flamenguistas na saída de quadra, mas logo foram repreendidos pelos seguranças alviverdes.

O Palmeiras voltou à quadra desligado. Substituindo o machucado Caleb Brown, o armador Neto errou a saída de bola e deu o contra-ataque para Laprovittola, que fez a cesta, sofreu falta e converteu o lance livre de bonificação. Demorou mais de um minuto para Wiggins colocar o anfitrião de volta ao jogo, mas a defesa alviverde seguia dando espaço para os arremessos de longa distância. Os alas Benite, Gegê e Laprovittola aproveitaram para aumentar a vantagem do Fla com bolas de três. Jerome Meyinsse deu um show de tocos no garrafão rubro-negro.

 Os visitantes chegaram a abrir dez pontos de frente (50 a 40), mas Tyrone incendiou o jogo e a inflamou a torcida com uma roubada de bola e uma enterrada. Minutos depois, ele ainda repetiu a dose para deixar a desvantagem em apenas quatro pontos. O jogo ficou nervoso. Ênio Vecchi reclamou bastante de uma falta de ataque palmeirense e acabou tomando uma falta técnica. Logo na sequência, um torcedor cuspiu em Gegê: mais uma falta técnica para o Fla, que esfriou a reação palmeirense e fechou o quarto com uma folga na liderança (61 a 50).

O Palmeiras não jogou a toalha, mas se precipitava em chutes de três pontos que sequer chegaram perto da precisão rubro-negra. A vitória estava cada vez mais nas mãos do Flamengo. Tudo estava bem para os cariocas, quando Benite pisou no pê do ala Guto e sofreu um entorse no joelho esquerdo. O jogador foi retirado de quadra chorando. Ele não pôde ver Laprovittola controlar a situação e liderar o Fla à vitória nos minutos finais (84 a 71).

Invicto na competição, o próximo duelo do Flamengo é no próximo sábado, às 16h (de Brasília), quando encara o Pinheiros, novamente em São Paulo. A partida, que terá transmissão ao vivo do SporTV.

Informações do GE.

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!