Benite ganha 'força a mais' para a estreia






basquete flamengo benite treino (Foto: Daniele Rocha)

No meio do ano passado, Vitor Benite foi da dor a alegria em uma semana. Foi traído pela coxa direita, que deu sinal de desgaste no quinto jogo da semifinal contra o São José e não permitiu que o ala-armador do Flamengo atuasse exatamente na decisão do NBB contra o Uberlândia. Do banco, a angústia só diminuiu quando percebeu que seus companheiros tinham as rédeas do jogo. Nesta sexta-feira, ao pisar de novo na quadra da Arena da Barra, as lembranças voltaram e deram fôlego extra para o confronto contra o Brasília, na estreia na temporada 2013/2014 da competição.

- Venho esperando esse momento da volta aqui. Aquela semana foi muito difícil para mim. Mas passou. Trabalhamos bastante para fazer esse jogo, dentro da nossa casa, e estou muito animado. Ganhei o principal título da minha carreira aqui e não tem como lembrar daquele dia e transformar o sentimento em algo positivo para tirar uma força a mais - disse.

Benite sabe que a equipe precisará mesmo unir forças e se superar. Principalmente porque não poderá contar com três peças importantes no esquema tático. Além do pivô Jerome Meyinsse, que teve de voltar para os Estados Unidos para o funeral do pai, também estarão fora de combate os alas Marcelinho Machado, cumprindo suspensão, e Marquinhos, se recuperando de um edema ósseo na tíbia. Sem os cestinhas, Benite deverá ser ainda mais procurado pelo time no ataque. Condição que não o incomoda.

- O protagonismo é natural. Infelizmente a equipe não estará completa e cada um terá que dar um pouquinho a mais. O Brasília não vai ter o Alírio, mas é um time que se conhece bem e tem muita experiência. Mas nós somos o atual campeão, temos jogadores acostumados a jogos decisivos e aqui, na Arena, a gente prevalece. O que não podemos fazer é errar muito. O Brasília joga demais no contra-ataque e sabe tirar proveito das falhas.  

E tem na lateral da quadra o argentino Sergio Hernandez, treinador que levou a Argentina ao bronze olímpico nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008.

- Os times dele são sempre muito confiantes. Ele dá isso aos jogadores e os deixa sempre muito à vontade. Neto também é assim. Desde o Estadual ele vem cobrando a gente com relação à defesa. Tivemos um bom teste e boa preparação contra duas equipes (Campos e Macaé) que complicaram bastante para o nosso time. Alguns erros nesse começo são naturais. A cada dia estamos nos acertando tanto na parte tática quanto na física e ganhando ainda mais entrosamento.  

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!