Neto exalta 'sacrifício' de Marcelinho, mas preferia preservá-lo






Marcelinho no treino na Gávea (Foto: Marcello Pires)

Se dependesse apenas do técnico José Neto, Marcelinho ainda não teria sequer retornado ao time do Flamengo. Apesar de o ala estar clinicamente recuperado de uma cirurgia no joelho direito, o treinador rubro-negro preferia deixar seu principal jogador apenas treinando por enquanto. Porém, além da necessidade de contar com o camisa 4 por alguns minutos em razão da ausência de Marquinhos, que segue em recuperação de um edema ósseo na tíbia, a vontade do atleta de jogar acaba deixando o comandante do atual campeão brasileiro sem muitas alternativas.

- Estamos jogando muito acima do nosso limite. Diria que quase no sacrifício. O Marcelinho, por exemplo, nem deveria ter voltado ainda. Por um lado, acho que nesse momento seria mais prudente que ele estivesse apenas treinando, recuperando sua forma ideal, mas a vontade dele de nos ajudar, aliada ao aval do departamento médico, acabou acelerando seu retorno às quadras. Mas por outro lado tem sido bom porque aos poucos ele está readquirindo seu ritmo de jogo - afirmou Neto.

Marcelinho até concorda com Neto, mas, fominha assumido que é, admite que não se imagina mais longe das quadras. O único ponto negativo por enquanto apontado pelo ex-ala da seleção brasileira tem sido o seu rendimento durante os jogos.

- Eu não costumo ver o lado negativo de nada, mas a única coisa ruim neste momento é saber que ainda não vou conseguir render o que gostaria e estou acostumado. Estou numa fase da minha recuperação que tenho que ganhar força e, como tenho trabalhado pesado nos treinos, chega no fim de semana sinto uma sobrecarga na perna. Mas isso é normal e previsível dentro do planejamento - explicou Marcelinho.

Titular pela primeira vez na temporada na vitória por 80 a 74 sobre Macaé, no sábado, o ala rubro-negro destaca que, apesar de contar com poucos times, o Campeonato Carioca tem apresentado uma disputa interessante.

- Eu me senti bem começando o jogo desde o início e não senti cansaço. Mas em alguns jogos, ainda não me sinto tão à vontade como em outros. Mesmo com poucas equipes, a competição tem proporcionado ótimos jogos e comprovado a força da equipe de Macaé. É um time com jogadores experientes e que vai dar trabalho para muitos times no NBB - disse Marcelinho.

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!