Neto não tem preferência por rival nas semis






"Quem acha que apesar dos 3 a 0 a série contra o Paulistano foi fácil
não entende nada de basquete", foi assim que o técnico do Flamengo,
José Neto, analisou a classificação rubro-negra às semifinais do NBB.
Ainda eufórico com a vitória por 84 a 64 no ginásio do Tijuca, o
comandante do time de melhor campanha da competição exaltou o trabalho
da equipe paulista e disse que não tem preferência pelo adversário na
próxima fase da competiçã. No momento, a tendência é que o clube da
Gávea enfrente o Pinheiros, campeão da Liga das Américas e sexto
colocado na temporada regular, por uma vaga na decisão do dia 1º de
junho. São José, sétimo, e Bauru, quarto, são as outras
possibilidades.

- Não tem nada fácil. É sempre muito complicado enfrentar uma equipe
que joga como o Paulistano. Eles fazem um grande trabalho e já
sabíamos que a série seria complicadíssima como foi. Não vamos
escolher adversário, até porque qualquer equipe que chega às
semifinais de uma competição equlibrada como essa tem seus méritos e
suas qualidades. Estamos preparados para enfrentar quem vier pela
frente - afirmou Neto.

Equilíbrio que o treinador rubro-negro tem destacado desde o começo da
competição. Semifinalista pela primeira vez no NBB, José Neto elogiou
a atuação de sua equipe e voltou a frisar que a regularidade será o
segredo para sucesso daqui para frente:

- Os times se equivalem, e a prova disso é o equilíbrio em todas as
séries de quartas de final. Sempre disse que não existe favorito e o
time que for mais regular será o campeão do NBB. Estou satisfeito que
nossa equipe voltou a jogar com consistência e tudo que planejamos no
começo da temporada está acontecendo.

Os times se equivalem, e a prova disso é o equilíbrio em todas as
séries de quartas de final. Sempre disse que não existe favorito e o
time que for mais regular será o campeão do NBB"
José Neto

Destaque do Flamengo na vitória de sábado com 20 pontos e 13 rebotes,
Olivinha tinha motivos de sobra para comemorar a boa atuação e um
agradecimento especial a fazer ao departamento médico rubro-negro.

- Eu me cobro bastante e admito que não consegui jogar bem e ajudar
muito meus companheiros nos dois primeiros jogos da série contra o
Paulistano. Joguei essas partidas com um problema nas costas, mas
continuei tratando com os médicos e os fisioterapeutas do clube que
fizeram um excelente trabalho e me livraram das dores para o terceiro
jogo - disse o camisa 16, que anotou um duplo duplo com 20 pontos e 13
rebotes.

Um dos jogadores mais vibrantes do elenco rrubro-negro dentro de
quadra, ao lado do ala Duda, o xodó do torcedor do Flamengo, Olivinha
destacou postura e o sistema defensivo do time na terceira e decisiva
partida das quartas.

- O que mudou no último jog em relação aos dois primeiros foi nossa
atitude. Entramos em quadra focados em terminar a série e com uma
postura mais agressiva, uma caracterísitca da nossa equipe ao longo da
competição. Conseguimos abrir uma diferença boa logo no começo e
controlamos o jogos durante os 40 minutos sem sofrer qualquer risco.
Acho que nossa defesa agressiva foi a chave do sucesso para nossa
classificação em apenas três jogos - analisou Olivinha, que, assim
como Neto, não tem preferência pelo adversário nas semifinais.

- Nosso primeiro objetivo que era avançar em três jogos foi alcançado.
Agora vamos aproveitar para descansar e esperar nosso adversário.
Independetemente de quem se classifique, estaremos preparados.
Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!