Marquinhos supera problemas de saúde na família







A derrota para o São José no primeiro jogo da série melhor de cinco das semifinais do NBB foi só um detalhe. Nas últimas três semanas, a vida de Marquinhos não foi nada fácil. Após enfrentar problemas de saúde da filha, da mulher e do pai, o ala rubro-negro agradeceu o apoio dos companheiros e comemorou aliviado a vitória e a virada sobre a equipe paulista na noite de domingo e, principalmente, a melhora de seus familiares.

- Só eu sei como as últimas três semanas foram difíceis para mim. Minha filha quase foi internada com suspeita de pneumonia, meu pai passou por uma cirurgia no olho, e minha mulher teve um problema na cabeça e precisou ser internada em pleno dia das mães. Foi duro lidar com tudo isso, mas o pessoal me deu muita força e felizmente acabou tudo bem. Por isso eu acho que essa vitória foi para mim - afirmou o camisa 11, que marcou 17 pontos (só ficando atrás de Olivinha, com 18, na contagem rubro-negra) e deu três assistências na vitória deste domingo na Arena da Barra.

basquete nbb flamengo e São José (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)

Se fora da quadra os problemas foram superados, dentro dela, então, nem se fala. Após uma atuação irregular da equipe no primeiro jogo da série, em São José dos Campos, o conjunto rubro-negro mostrou força nas duas partidas no Rio de Janeiro, o que deixou o clube da Gávea muito perto da sua terceira decisão em cinco edições do NBB.

- Conseguimos usar todos os jogadores e mostramos a força do nosso elenco. O Benite e o Gegê fizeram um grande jogo, o Olivinha foi um monstro, o Duda contribuiu com sua energia de sempre e eu consegui manter o meu volume de jogo. Acho que foi uma vitória do conjunto - elogiou Marquinhos, que destacou também o sistema defensivo do time.

- Sabemos da capacidade ofensiva do time deles. Acho que conseguimos marcar o Fúlvio a quadra toda e tivemos sucesso em neutralizar as jogadas do Murilo dentro do garrafão – completou o ala.

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!