Fla atropela o São José e vira semifinal







Oerceiro jogo da série semifinal do NBB entre Flamengo e São José teve de tudo um pouco na noite deste domingo no Rio de Janeiro. Confusão entre Fúlvio e Zanotti, pressão dos 6.500 torcedores que compareceram à Arena da Barra, muitas faltas técnicas, Murilo deixando a quadra de maca após cair de mau jeito e uma vitória incontestável do Flamengo, por 20 pontos de diferença: 106 a 86. O resultado vira a série melhor de cinco jogos para 2 a 1 e coloca o Rubro-Negro a uma vitória da vaga na final contra o Uberlândia.

Murilo, que foi encaminhado para fazer exames em um hospital da Zona Oeste carioca, terminou como o cestinha da partida, com 20 pontos. Pelo lado do Fla, Olivinha foi o maior pontuador, com 18. Caio Torres anotou um duplo-duplo, com 14 pontos e 10 rebotes.

- Acho que o nosso grande mérito nesses dois jogos no Rio foi a regularidade da equipe. Voltamos a jogar com intensidade, tanto na parte defensiva, quanto na ofensiva. Sabemos que o quarto jogo lá será complicado, mas temos que esquecer o clima da torcida e focar no que precisamos fazer. O jogo será decidido dentro de quadra - disse José Neto, técnico do Flamengo.

basquete nbb flamengo e São José (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)

As duas equipes voltam à quadra na próxima quinta-feira para a quarta partida da série melhor de cinco jogos, em São José dos Campos, às 18h45m, com transmissão do SporTV e tempo real com vídeos no GLOBOESPORTE.COM.

O jogo

Empurrado pelo público que compareceu em peso à Arena da Barra, o Flamengo começou com o pé no acelerador e rapidamente abriu 8 a 0. A reação de São José, porém, foi imediata, e com uma bola de três de Dedé e outros dois pontos de Murilo a equipe paulista encostou: 8 a 7. O jogo, então, passou a ser lá e cá e seguiu equilibrado durante todo o período.

O Flamengo comandou as ações até a metade do quarto, quando a arbitragem anotou uma falta em Dedé. José Neto reclamou e recebeu uma técnica. O ala paulista foi para a linha dos lances livres, converteu três dos quatros arremessos e colocou o time paulista na frente pela primeira vez: 19 a 18.

basquete nbb flamengo e São José (Foto: Alexandre Vidal / FlaImagem)

Olivinha deu o troco com uma bola de três no ataque seguinte e recolocou os donos da casa na liderança por 21 a 19. As duas equipes passaram a não errar até o fim do período, e, com uma bola de três de Gegê, o Rubro-Negro sacramentou a vitória parcial por 26 a 22.

Clima quente em quadra

O segundo período pegou fogo de vez. Com marcação agressiva e um ótimo aproveitamento nas bolas de três, que chegou a ser de 72%, o Fla abriu 14 pontos. Gegê, de três, e Duda, marcando dois pontos e sofrendo a falta, incendiaram a torcida na Arena da Barra. Mas depois de uma falta de Zanotti em Fúlvio, o armador joseense jogou a bola propositalmente no ala paraguaio em frente ao banco rubro-negro e armou uma confusão. Zanotti foi para cima do adversário e ficou testa a testa. Fúlvio caiu no chão encenando uma agressão, e jogadores e comissões técnicas dos dois times se estranharam.

Os árbitros afastaram os atletas e deram uma falta técnica para cada lado. Apesar de ter levantado de vez o torcedor, a quase briga prejudicou o Flamengo. A equipe se desconcentrou e viu a diferença cair para apenas três pontos (43 a 40). Nos últimos dois minutos, a equipe carioca colocou a cabeça no lugar, abriu novamente e foi para o intervalo vencendo por 50 a 42.

Jefferson voltou para o terceiro quarto com a mão calibrada. O ala fez uma cesta de dois e, em seguida, anotou uma de três para diminuir a diferença, que chegou a ser de 13, para um ponto: 57 a 56. O São José fez 12 a 2 e equilibrou novamente o confronto. As duas equipes oscilavam e, em outro apagão da equipe paulista, os rubro-negros aproveitaram três contra-ataques e abriram 11 pontos novamente: 81 a 70. Caio Torres fez a diferença e chegou aos 14 pontos e 10 rebotes no jogo.

Murilo deixa a quadra de maca

A torcida na Arena da Barra não parava de cantar um minuto sequer. A cada cesta o barulho aumentava. Duda aumentou a vantagem para 14 pontos. Quando Caio fez 88 a 70, Murilo, que tentava evitar a cesta, caiu de mau jeito e o jogo foi paralisado. Os médicos atenderam o pivô, que saiu de quadra de maca e recebeu aplausos das arquibancadas. O São José sentiu o "golpe", e o Flamengo deslanchou. Sentindo o bom momento, a torcida rubro-negra já cantava o "chocolate".

Olivinha acertou de três e a diferença subiu para 20 (93 a 73). No ataque do São José, Fúlvio recebeu sua segunda falta técnica e foi excluído do jogo. Aí as coisas desandaram de vez para os paulistas. A ponte aérea de Olivinha para Marquinhos, e a cravada de Shilton, que fez a contagem entrar na casa dos 100 pontos (101 a 75), animaram ainda mais os torcedores. A vantagem chegou a 30 pontos, mas o Fla diminuiu o ritmo e fechou a virada na série semifinal com uma vitória por 106 a 86.

Escalações
Flamengo
: Kojo, Benite, Marquinhos, Olivinha e Caio Torres. Técnico: José Neto.
São José: Fúlvio, Laws, Dedé, Jefferson e Murilo. Técnico: Régis Marrelli.

Flamengo (1º) x São José (7º)
14/05 - São José 80 x 72 Flamengo - Lineu de Moura, em São José dos Campos (SP)
17/05 - Flamengo 100 x 84 São José - Arena da Barra, no Rio de Janeiro (RJ)
19/05 - Flamengo 106 x 86 São José - Arena da Barra, no Rio de Janeiro (RJ)
23/05 - 19h - São José x Flamengo - Lineu de Moura, em São José dos Campos (SP)
25/05 - 21h45m - Flamengo x São José - Arena da Barra, no Rio de Janeiro (RJ) - se necessário


Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!