Como foi o 3º jogo - Flamengo x Paulistano - NBB 5







As equipes eram as mesmas da última quinta-feira, mas o jogo 3 entre Flamengo e Paulistano começou completamente diferente. Desta vez, foram os jogadores do time paulista que entraram em quadra dormindo, e quando abriram os olhos os donos da casa já estavam vencendo por 8 a 1. A diferença só não aumentou porque os rubro-negros cometeram três erros consecutivos no ataque. O castigo veio imediatamente, e da pior maneira possível. Com cestas, que como num passe de mágica deixaram o placar 8 a 8.

Mas o Flamengo era melhor, e não demorou muito para retomar as rédeas da partida. Com Olivinha e Marquinhos inspirados, os dois juntos anotaram 15 pontos no período, a equipe carioca desgarrou no marcador, abriu sete pontos de frente e levou a vantagem até o final do primeiro quarto.

Com as mãos quentes, Olivinha começou o segundo período com um arremesso certeiro de três, ampliando a vantagem para dez pontos. Já com o quinteto quase todo modificado - apenas o camisa 16 permaneceu em quadra dos titulares -, o Flamengo manteve o mesmo volume de jogo e, principalmente, a diferença.

Gustavinho também rodou quase todos seus jogadores, mas o time paulista não repetia a ótima atuação de quinta-feira e errava demais. O prejuízo dos visitantes só não foi maior, porque a equipe rubro-negro sentiu o cansaço, diminuiu o ritmo e foi para o intervalo vencendo por sete pontos.

A parada favoreceu os donos da casa, principalmente o armador Benite. Com apenas dois pontos nos primeiros minutos, o camisa 8 rubro-negro anotou cinco pontos seguidos e ajudou o Flamengo a abrir 14 pontos (55 a 41), sua maior vantagem na partida até então. O Paulistano tentava ficar vivo no jogo com as bolas de três de Eddy, mas não conseguia neutralizar o jogo dentro do garrafão rubro-negro, com Olivinha e Caio Torres. A diferença, que chegou a ser de 22 pontos no período, terminou em 19 (68 a 49).

Com o jogo nas mãos e o torcedor rubro-negro inflamado nas arquibancadas, o Flamengo voltou ainda mais solto no último período e ampliou a diferença para 22 pontos. O Paulistano até diminuiu a diferença para 14 pontos a pouco mais de três minutos para o fim do jogo, obrigando o técnico José Neto a pedir tempo. Mas era muito tarde para reagir. Mesmo sem o mesmo aproveitamento do início do período, os donos da casa jogaram o suficiente para administrar a vantagem e assegurar a classificação às semifinais.


Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!