São José Basquete quer fugir de Flamengo e Brasília







A três rodadas do fim da fase de classificação do NBB, o São José já começou a pensar nos possíveis confrontos dos playoffs da competição. Na sétima colocação da tabela, com 64,5% de aproveitamento, os joseenses sabem que se permanecerem nesta posição podem enfrentar, caso passem pelo primeiro playoff, Brasília ou Flamengo no mata-mata seguinte e com a desvantagem da decisão ser fora de casa.

Por isso, a ordem na Águia é uma só: vencer os próximos três jogos para, quem sabe, subir algumas colocações na tabela. O primeiro confronto já acontece nesta quinta-feira, 4, contra o Basquete Cearense, às 20h, no ginásio Lineu de Moura, em São José dos Campos. Os próximos dois adversários serão Franca, no dia 8, e Uberlândia, dia 10. As duas últimas partidas serão disputadas fora de casa.

- Ninguém quer pegar Brasília e Flamengo nos primeiros playoffs. Somente em uma fase final. Mas, independente de quem enfrentarmos, vamos entrar para ganhar. Nosso grupo é feito para chegar às finais dos campeonatos que participa. Não tenha dúvidas que os outros times também estão preocupados com São José nesta parte intermediária da tabela - afirmou o armador e capitão do time, Fúlvio.

O sonho joseense é terminar esta primeira fase na quarta colocação. Porém, por causa de outros resultados nas últimas rodadas, a equipe sabe que a meta está distante. Portanto, a quinta ou a sexta posição já começam a serem vistas com bons olhos pelo time.

Mas apesar do desejo por triunfo nos próximos três jogos, o técnico Régis Marrelli não quer forçar fisicamente os atletas nestes confrontos. Atualmente, cinco jogadores recebem cuidados do departamento médico da equipe: o armador Luiz Felipe, o ala Álvaro Calvo, o ala-pivô Jefferson e os pivôs Deivisson e Murilo Becker.  Com isso, os demais tendem a ficar sobrecarregados por causa da limitação de rotatividade na equipe durante os jogos.

- Falei para os jogadores voltarem quando eles tiverem condições. Se chegarmos aos playoffs e eles não estiverem inteiros, não tem como. Vamos morrer.

- Precisamos nos preparar para o playoff agora. Preferência (de quem enfrentar), eu não tenho. Lógico que Flamengo e Brasília são equipes que eu não gostaria de pegar de cara, mas as outras também são grandes equipes. São times iguais ao nosso. Se estivermos em um momento bom e, mesmo sem a vantagem (de decidir em casa) no segundo playoff, temos chances. Vai depender muito do momento - completou o treinador.

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!