Flamengo perde para o Bauru em casa pelo NBB 5







Aquela vitória que escapou das mãos no primeiro turno, após duas prorrogações, ainda estava viva na lembrança. O Bauru deixou escapar a chance de derrubar o então invicto Flamengo depois de estar vencendo por 17 pontos. Neste sábado, ganhou nova oportunidade e não a desperdiçou. O caminho foi encurtado graças a Gui Deodato e ao bom aproveitamento da linha de três. Foi dali quea equipe começou a minar as forças do líder do NBB a partir do segundo quarto. Foi dali, e fazendo uma boa marcação, que sobrou nos últimos 10 minutos e assegurou ao triunfo no ginásio do Tijuca:  89 a 74.

- O time entendeu a proposta de defesa muito forte. A gente conseguiu marcar bem o Marquinhos que é a cabeça do time deles. E agora vamos brigar pelo G4 - disse Gui, cestinha da partida com 21 pontos.

Curta nossa página no Facebook

O jogo

Larry Taylor deixou claro que o Rubro-Negro teria trabalho. Partiu em velocidade, garantiu os três primeiros pontos para a sua equipe e viu Ricardo Fischer acertar um chute de longe pouco depois. Os anfitriões trataram de reagir. Marquinhos foi para a linha de três e puxou a fila. Coube a Caio Torres roubar do Bauru o comando do placar (10 a 8). No garrafão que antes parecia tão bem guardado, o Flamengo começou a encontrar brechas. O time jogava mais solto e Benite ainda encontrava um jeito de dar um passe de costas para Caio Torres que teve endereço certo. E assim a equipe da Gávea saiu na frente: 26 a 22.

 A diferença aumentou logo no comecinho do segundo quarto, com uma bola de três de Marquinhos. Gui Deodato respondeu na mesma moeda. Dali em diante, o Bauru passou a apostar nos arremessos longos. E tinha sucesso. Bronca de José Neto, que se queixava da defesa. Do outro lado, Guerrinha também reclamava com seus comandados. Atentava para a liberdade dada a Marquinhos. Até que o cestinha do Fla foi para o banco descansar um pouco e os visitantes puderam respirar. Fizeram mais. Conseguiram a virada, com Fischer mais uma vez de três (37 a 36). Os donos da casa correram atrás do prejuízo e foram para o vestiário em vantagem: 41 a 40.

Na volta, Gui Deodato imprimiu velocidade. Arremessava de qualquer lugar da quadra e fazia o Bauru se distanciar (57 a 52).  Caio Torres decidiu dar um basta. Em dois ataques seguidos, quatro pontos na conta dele. Kojo também fez os seus e recolocou o Flamengo na frente. Mas Larry, no finalzinho do período, roubou dos anfitriões a condição: 61 a 60.

E entrou no último quarto sem dar tempo de o Rubro-Negro pensar.  Com a mão quente da linha de três e ainda com uma cravada de Pilar em cima de Bruno Zanotti, o Bauru fez 14 pontos contra apenas dois do adversário (75 a 62). Neto parou o jogo. Tentava colocar ordem na casa. Dizia que se a equipe quisesse tomar as rédeas da partida teria de se empenhar na defesa. Não adiantou muito. O Bauru foi lá e fez mais dois pontinhos. Sem encontrar muita resistência, manteve o ritmo e impôs ao Flamengo a sua terceira derrota no campeonato. 

- Eles atacaram bem no último quarto. A gente não estava conseguindo atacar nem marcar bem. Infelizmente foi uma derrota feia, dentro de casa. Mas a gente sabe o time que a gente é. Bola pra frente porque a gente vai melhorar com certeza - afirmou Caio Torres.


Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!