Flamengo vence São José em reação sensacional!







No início, o cansaço parecia pesar. As pernas não se movimentavam com tanta facilidade, e as mãos se mostravam descalibradas. Por quase todo o tempo, o Flamengo se viu perto de sua primeira queda no NBB. E justamente para seu último algoz. Nos arremessos certeiros de Dedé, o São José liderou o placar durante quase todo o confronto nesta terça-feira, no ginásio Lineu de Moura. Mas os cariocas tinham os incansáveis Marquinhos, Kojo e Olivinha. Com um último quarto arrasador, o líder se impôs, venceu por 84 a 82 e chegou ao 20º triunfo em 20 jogos na competição, ampliando sua marca de melhor início de temporada.

Basquete Flamengo x São José (Foto: João Gabriel)

O São José foi a última equipe a bater o Flamengo no NBB, ainda pelos playoffs do ano passado. Na última partida da série semifinal, no mesmo ginásio, os paulistas superaram os cariocas e avançaram à final. O roteiro parecia o mesmo nesta terça, mas os rubro-negros mostraram vontade para mudar a história.

Com 21 pontos, o ala Dedé, do São José, foi o cestinha do confronto, mas coube ao quarteto rubro-negro, formado por Marquinhos, com 20, Kojo, com 17, Olivinha, com 16, e Caio Torres, com 15, garantirem o 20º triunfo do líder na competição. Jefferson, com 19 pontos e oito rebotes, também se destacou para a equipe paulista.

Foi um início rápido. Dos dois lados, um ataque veloz e uma recuperação defensiva também ágil. As mãos, no entanto, não pareciam tão calibradas. O São José começou mais certeiro, com Dedé aproveitando melhor as chances que tinha. O técnico Régis Marrelli também mandou Murilo à quadra, que havia voltado no jogo anterior. O melhor jogador do NBB passado, no entanto, ainda parecia um pouco fora de ritmo.

Referência no garrafão rubro-negro, Caio Torres sofreu um pouco no começo, mas logo conseguiu se impor. E, com isso, o Flamengo cresceu. Conseguiu reverter a desvantagem no placar. Também pelas mãos de Marquinhos, os cariocas fecharam o primeiro quarto na frente: 23 a 19.

Mas o São José se recuperou com a mesma velocidade que começou o jogo. No início do segundo quarto, a equipe da casa passou a fazer uma marcação sob pressão e a dificultar a saída de bola dos rivais. Deu certo. Na rapidez de Fúlvio e nas mãos certeiras de Dedé e Jefferson, o São José logo tomou a frente no placar. Para a festa da torcida, saiu de quadra para o intervalo em vantagem: 40 a 33.

Os dois times passaram a errar mais do que o normal no retorno ao jogo. Mas o São José, que voltou a contar com seu quinteto titular em quadra, aumentava ainda mais a vantagem. Fúlvio e Dedé arriscavam e acertavam seus arremessos de três, levando o placar a 52 a 40 com tranquilidade. Apesar do esforço do incansável Olivinha, o Flamengo não conseguia tirar a diferença do placar.

O jogo ficou mais brigado, e os jogadores, pressionados, pareciam nervosos. Como quando, em um ataque rubro-negro, Kojo entregou a bola nas mãos de Dedé. O atleta de São José partiu em velocidade, mas também se enrolou. Perdeu o controle da bola, que caminhou por sobre seus ombros até ser recuperada pelo time carioca. O Flamengo ainda diminuiu a diferença no fim do quarto, mas o São José foi para a etapa final em vantagem: 64 a 61.

O Flamengo, no entanto, foi para cima. Com uma cesta de três de Marquinhos, a diferença já era de apenas um ponto (65 a 64). Logo depois, Duda também acertou mão e deixou tudo igual: 69 a 69. O São José sentiu o golpe. Olivinha, de três, fez o time rubro-negro retomar a liderança do placar.

O jogo seguia em ritmo alucinante. Jefferson, de três, fez o São José voltar à liderança. Depois, Marquinhos, de dois, deixou tudo igual (77 a 77). Foi a vez de Kojo acertar a mão. Depois de marcar três pontos a pouco mais de um minuto para o fim, acertou o lance de bonificação por falta e fez 81 a 80. Os paulistas tinham o mesmo ímpeto de vitória e chegaram a tomar a frente mais uma vez.

Heróico, Kojo voltou a acertar um arremesso dentro do garrafão e sofreu a falta. Depois de mandar o lance extra mais uma vez para a cesta, fez o Flamengo ficar com 84 a 82 a 20 segundos do fim. O São José tentou o empate no último ataque, mas a bola ficou no aro, para a festa da barulhenta torcida rubro-negra.


Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!