Kanela será tema de documentário







Togo Renan Soares, Kanela, técnico bicampeão mundial de basquete (Foto: Reprodução SporTV)

Bicampeão mundial (1959 e 1963) e comandante da seleção brasileira de basquete masculino na conquista de duas medalhas olímpicas, Togo Renan Soares, o Kanela, será tema de um documentário. O paraibano, falecido há 20 anos, é objeto de estudos de Raul Milliet Filho, mestre em história e política pela UERJ, que idealizou o projeto. O trabalho de pesquisa já foi concluído mas, como o financiamento ainda não está garantido, não há previsão de lançamento. As informações são do jornal "Folha de São Paulo".

- Ele não pode ser analisado somente pelos resultados no basquete. A militância dele no futebol, no pólo aquático e no remo transforma sua trajetória em uma das mais brilhantes - disse Raul.

Kanela e o basquete
A história de Kanela no basquete sempre se dividiu entre a Seleção e o Flamengo. E venceu tudo o que disputou em ambos. Comandou a seleção brasileira bicampeã mundial em 1959 e 1963 e conquistou as medalhas de bronze nos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960, e nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1964.

Ele foi ainda o técnico brasileiro em mais dois vice-campeonatos mundiais (1954 e 1970), em um 3º lugar mundial (1967) e ainda nas conquistas de uma medalha de prata (1963) e de duas medalhas de bronze (1951 e 1959) nos Jogos Pan-Americanos. No Flamengo, conquistou 12 títulos cariocas de basquete, incluindo um espetacular e inédito decacampeonato estadual da modalidade entre 1951 e 1960.

Togo Renan Soares, Kanela, técnico bicampeão mundial de basquete (Foto: Reprodução SporTV)


Kanela era um ídolo mesmo numa época em que a seleção brasileira era composta por craques como Wlamir Marques, Rosa Branca, Amaury Pasos, entre outros. Kanela era acima de tudo um estrategista, mas também era conhecido pelo temperamento explosivo, principalmente contra os árbitros. O livro "A Era Kanela", por exemplo, que fala sobre sua carreira vitoriosa no esporte, relata vários incidentes em que ele brigou com juízes que ao seu ver estavam prejudicando suas equipes.

Antes de se dedicar exclusivamente à bola laranja, Kanela foi jogador e treinador de pólo aquático pelo Botafogo e depois técnico de futebol em clubes como Bangu, Botafogo e Flamengo. Ainda como técnico do Bangu, em 1929, foi o responsável pela descoberta de um dos mais completos zagueiros do futebol mundial: Domingos da Guia (que antes de ser convencido por Kanela para jogar na zaga insistia em atuar pelo meio).

Compartilhe no Google +

About Primeiro Penta

Flamengo até depois de morrer, eu sou!
    Comentários no Blogger
    Comentários no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Temos o direito de publicar ou não os comentários, já que, segundo a legislação brasileira, somos responsáveis por eles. Assim sendo, a educação é primordial nesse espaço. Comentários ofensivos não serão, obviamente, aprovados.
Comente sempre!